Paralamas anunciam retorno aos shows presenciais
12/08/2021 06:08 em Música

Redação Portal Sucesso*

PARALAMAS (1)

Outro nome importante da música nacional entrou na programação do Espaço das Américas, conhecido espaço de shows da capital paulista que está retomando as atividades neste período final de restrições por conta da pandemia. No dia 2 de outubro, a banda Os Paralamas do Sucesso voltam à casa com uma apresentação especial, dentro do projeto “Edição Limitada”. Herbert Vianna (guitarra e voz), Bi Ribeiro (baixo) e João Barone (bateria) apresentarão o novo espetáculo “Paralamas Clássicos”, que reúne os grandes hits de carreira num repertório matador e que, com certeza, vai despertar fortes emoções no público.

A banda que tem 38 anos de carreira, 27 discos lançados, dezenas de sucessos e incontáveis shows pelo Brasil e pelo mundo, segue na estrada, influenciando novas gerações e arrebatando plateias de todas as idades. O trio escolheu o Espaço das Américas, em São Paulo, para iniciar a nova turnê presencial — após algumas live shows realizadas durante a pandemia. No palco, estarão também os três músicos que acompanham a banda há décadas: João Fera (teclados), Monteiro Jr. (saxofone) e Bidu Cordeiro (trombone).

Para esta tour, Herbert e companhia selecionaram 31 faixas, numa viagem pelos quase 40 anos de carreira da banda, começando pelo disco de estreia, “Cinema Mudo” (1983), até o recente “Sinais do Sim” (2017). O trajeto entre um ponto e outro é a história dos Paralamas contada em forma de música. Estão no setlist, por exemplo, as canções políticas que nos ajudam a entender a história recente do Brasil: “Alagados”, “O Beco”, “Perplexo”, “O Calibre”. Também não faltam músicas que cantam o amor em suas mais diversas facetas, como “Meu Erro”, “Lanterna dos Afogados”, “Aonde Quer Que Eu Vá”, “Seguindo Estrelas”. Fora “Vital”, “Óculos” e “Ela Disse Adeus”.

O repertório de “Paralamas Clássicos” é também um passeio pela variedade rítmica da banda, uma das que mais misturaram gêneros musicais no país. É possível ver a influência do rock inglês no começo da carreira (“Fui Eu”, “Mensagem de Amor”), do reggae e do dub (“A Novidade”, “Melô do Marinheiro”), do requinte pop que se destacou na produção dos anos 90 (“Tendo a Lua”, “Busca Vida”), o diálogo com a música latina (“Trac-Trac”, “Lourinha Bombril”), e muito mais.

A configuração da casa será no formato mesas e camarotes, por conta do distanciamento social, e capacidade máxima de 1.560 pessoas. O show começa às 22 horas.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!