Quadrilha financiava carros com documentos de mortos e aposentados
07/12/2015 11:21 em Novidades

A Deco(Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) desencadeou na manhã desta segunda-feira(07) a Operação Delarolli. O objetivo é desarticular uma organização criminosa, especializada em estelionatos com utilização de documentos falsificados de pessoas falecidas e de aposentados. Conforme a delegada Ana Claudia Medina, a investigação que resultou na operação começou há quatro meses, depois de uma denúncia a polícia de que um veículo Azera havia sido financiado em nome do nadador Gustavo Romeu Delarolli.

Gustavo acabou paraplégico após um mergulho e por conta disso, seguia no esporte paraolímpico participando de uma competição de bicicletas adaptadas (que são pedaladas com a mão) e foi tricampeão. No entanto, em 2013 o atleta morreu, vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), no interior de São Paulo. 

De acordo com a polícia, a quadrilha vinha financiando veículos através de fraude documental e ocultação de patrimônio, e contava com a participação de um despachante, um vendedor de uma concessionária de veículos, um contador e um funcionário da Prefeitura.

Na operação, foram cumpridos oito mandados de prisão, entre eles, do estelionatário Mouracy Vitório de Lima, que já seria conhecido da polícia e comandava  a quadrilha. Também foram executados três mandados de busca e apreensão.

COMENTÁRIOS